Poema da amizade!


Não eu não vivo de poesia
Dura batalha a lida
Não eu não paro para esperar
A vida passar.
Corro dia após dia atrás dela...

Lebre veloz a vida que eu gostaria de ter...
Mas exatamente onde estou é meu lar...
Meu filho meu abrigo,
Minha amiga, meu esteio.

Um lago, uma varanda, pássaros imaginários.
Assim é a mente do poeta
Nem lá, nem cá, mundos distantes.
O frio corta...
Mas o que mais dói é fala hipócrita.

Quem disse que a vida já vem pronta
Construída hora a hora para ser eterna
Não confundam, matéria e vida!
A matéria perece alimento das minhocas

A vida transcende para outras galáxias...
Eis a minha verdade...
Pode ser somente minha, o que importa!
Falo com fantasma, abraço essências.
Loucura? E daí...

Preparo um chá para aquecer minha memória
Não comparo situações
Nem tenho vontade de multidão
O Poder me dá pena...

Tenho muito pouco
Mas não troco por nenhuma fortuna
Porque o valor que preso
É o amor sincero do meu filho autista
A amizade eterna da Claudia...

Autora
Liê Ribeiro
Mãe do Gabriel/autista.
09/07/2012.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.