O tempo e os Fatos!



Ando esquecida das letras
Uma falta qualquer
De lógica que não me compõe
Nem sempre a vida é inspiradora
Nem sempre me permito ouvir
A voz da poesia!

Uma falta qualquer de alguma parte
Que me complete
O tempo e os fatos.
O que é prioritário?

Com certeza não são os sentimentos
Talvez nem em mim mais.
Ando chorona
A peça e a conversa
Que se perdeu no silêncio
A falta de fala... Na boca

A falta de amor no coração
Extingui toda possibilidade
De uma civilização humana
O sopro qualquer de esperança
Perde-se na dura rotina
Uma sede qualquer
Que nenhuma água pode suprir

A secura talvez não seja
De fora para dentro
Mas sim dentro para fora
E mesmo mergulhando
Num mar lágrimas
Nada, nada voltará,
Ao principio de todas as coisas

 
Reinventar um novo começo
Quem sabe traga algum alivio
Se da vida só a vida levamos
E se tudo termina antes de pôr-se
Acordemos...

Autora
Liê Ribeiro
Poetisa
Mãe do Gabriel/autista.

01/10/2012

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.