Calço os meus passos!

Manhã chegando!
Abrindo as janelas
Fechando o aforismo
Para tudo que não me completa
A poesia me acorda
O silêncio varre a dor
O café,
E o dom de pensar
Sonhar, às vezes acordada.
O que me diferencia do mundo
No fundo não sei...
Ainda busco respostas
Ainda sinto prazer
Ainda calço meus passos
Que são  meus e demais ninguém
Ninguém os mudará
Pelo sabor do momento
Sangram alguns caminhos
Pois não acredito em meia vitória...
Não quero que me acompanhem
A poesia é solitária
Cabe somente em mim senti-la
Minha alma criança
Meu corpo envelhecido
O saber não nasce das horas
Vem da vida quiçá bem vivida.
Autora
Liê Ribeiro
Poetisa amadora.
Mãe do Gabriel/autista.
29/12/2012

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!