Poema dia 18 de Junho!



Poema dia do Orgulho autista.

Todas as horas eu escrevo pra ti
Esses dias que virarão semanas
Meses, anos e séculos.
As tempestades que passamos
Ninguém passou
As dores que sentimos
Ninguém sentiu
A unicidade de cada sentimento
De cada olhar

Olhar cético sempre verá feiura
O olhar auspicioso
Sempre verá beleza...
Mesmo nas formas mais diversas
Não, ninguém é melhor que ninguém.

O destino
Esse barco que muitas vezes
Fica a deriva
Em meio ao mar da desesperança
E nos agarramos desesperadamente
No amor
Que talvez não seja devolvido

Mas se não sabemos nadar
Saberemos voar...
Se não conseguimos vencer ontem
Jamais venceremos o hoje

Onde começa a cura?
Começa dentro de nós
Aquele momento de lágrima
E de repente a janela do sorriso
Que devemos abrir

Cultivar o orgulho pela pessoa autista
Não pelo o que ela carrega
O estigma da peça defeituosa
Colocada de lado a margem.
Do que seja viver.
 
Orgulho por ver neles
Mesmo nas pequenas nuanças
Muito de nós mesmos...
O mundo é cruel
Não sejamos nós

Sentir orgulho por uma vida
Pura e inocente.
Por ter a sabedoria de um anjo
Caído em meio a uma civilização desumana
Mas se ninguém os enxerga
A! Como eu sinto orgulho de você pessoa autista.

Autora
Liê Ribeiro
Mãe orgulhosa do Gabriel/autista
18/06/2013.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!